Psicografia de Vicente Penacho (2013)

Queridos Humbertinho e Márcia,

Deus os abençoe pela lembrança nestes dias e se possível que estas palavras de carinho cheguem à Jaqueline.

Hoje, podemos de alguma forma entender melhor essa tristeza estranha que vez por outra, abate sobre você, Humberto e sobre a Jaque.

Entendemos melhor porque as variadas formas de depressão sempre chegam nas pessoas em algum momento de suas vidas e isto faz com que nos esforcemos em compreender os mecanismos dessas condições emocionais pesadas.

Sabe, Humberto, o que lhe posso assegurar é que determinadas pessoas são tristes por medo de que a felicidade lhes fuja. Há um medo da felicidade fugas, da transitoriedade dos bons momentos.

Aí, uns imaginam que viver é uma coisa sofrível. E outros se tornam irritados e exigentes para tentar controlar aquilo que lhes pode escapar.

E tem uns tantos por ai que somente sabem se divertir, nada construindo em si próprios que lhes dê forças quando sobrevierem as provas naturais da vida, quando então mergulharão na incapacidade de sobressaírem das dificuldades.

Você e a Jaqueline estão nos dois primeiros casos. Não deem crédito demais à tristeza. O que ela vende não vale à pena adquirir.

Humbertinho, jamais se sinta diminuído. Jesus disse: Brilhai a vossa luz! Você não vê o que esta ai brilhando já. O que Jesus diz é para tomarmos consciência de nosso brilho.

Você se tornou um rapaz educado, Cortez, bonito. A Márcia fez um belo trabalho com você. Seja esse seu lado melhor. A beleza da alma deve ser exposta, meu filho. Seja essa sua beleza.

A vida, Humberto, nos leva as conquista certas e se soubermos viver nossas potencialidades.

Receba esta carta, meu filho, com a esperança que depositamos em você. Que nossa Jaqueline e Marcia retirem daqui o que lhes dissemos também.

Quanto amor, quanta luz nos chega neste momento e eu e a Auxiliadora só temos que lhes agradecer.

Com saudades, Vicente.

Vicente Penacho

29/03/2013

Casa Espírita Fraterna Francisco de Assis

Médium Luiz Claudio

Rua Canapolis, 130

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*